+55 31 3025.3044 | +55 31 99760.9866 IDIOMAS:
DowbisMarketing Digital Descubra agora a relação entre marketing eleitoral e marketing político digital

Descubra agora a relação entre marketing eleitoral e marketing político digital

Ninguém entra em uma luta para perder e quando se trata de uma disputa eleitoral não é diferente. O marketing político tem um importante papel neste processo. Com as inovações tecnológicas e as mudanças no mundo do marketing, novas estratégias criaram o marketing político digital, ampliando o nível de interação entre o candidato e o seu eleitorado. Para que conheça essas estratégias e se mantenha atualizado sobre o assunto, confira o nosso artigo.

 marketing político

Entenda o que é marketing político

O marketing político pode ser definido como um conjunto de estratégias voltadas à construção de uma imagem altamente positiva. Para isso, essas ações podem ser focadas não somente em uma pessoa (candidato), mas também em projetos e organizações. Em outras palavras, esse termo tem como objetivo conquistar o apoio dos eleitores, e a simpatia popular.

No entanto, engana-se quem pensa que o marketing político foca somente em “vender” um candidato ou projeto, mas também tem como objetivo gerar valor através da divulgação de trabalhos relevantes, acompanhamento de trajetória, qualificação, habilidades e intenções. Para que as estratégias de uma campanha política sejam eficientes e gerem resultados, é preciso criar uma sólida e verdadeira ligação entre o público e o candidato.

Marketing eleitoral

O marketing eleitoral é um conjunto de ações focadas no momento da campanha de um candidato. Portanto, aqui, o intuito não é vencer as eleições, mas ganhar o valor, admiração e carisma do eleitorado. Ou seja, são estratégias que cuidam da imagem do político e da campanha. Para tanto, são elaborados e utilizados slogans, vídeos, scripts muito bem planejados, além de propagandas e textos que divulguem as intenções, experiências e vivência política do candidato.

Marketing pós-eleitoral

O trabalho do marketing político não se encerra com a eleição. A imagem precisa continuar sendo trabalhada para nutrir uma visão positiva  diante do seu eleitorado.  O marketing pós-eleitoral ajuda a obter bons resultados em caso de uma possível reeleição.

Sua visão vai além da manutenção da imagem do político, trata-se da gestão dos resultados alcançado no universo político. O eleitor precisa ter a clareza que o candidato está trabalhando para concretizar as promessas de campanha. As vitórias conseguidas neste sentido precisam ser amplamente divulgadas.

As novas tecnologias

Por muitos anos a lógica das campanhas de marketing político giravam em torno das divulgações em panfletos (os chamados santinhos), comícios e das propagandas eleitorais gratuitas. Além de extremamente caras, essas estratégias não possibilitavam realizar a segmentação do público, sendo que as campanhas eram direcionadas à grande massa. Com o desenvolvimento tecnológico e o surgimento da internet, o marketing político digital se tornou protagonista nas campanhas eleitorais.

Dados do IBGE mostraram que em 2016 o Brasil tinha um total de 116 milhões de pessoas conectadas a internet. Isso representa o equivalente a 64,7 % da população com idade acima de 10 anos. Trata-se de pessoas que buscam informações, entretenimento e interação através da internet. Esse público não espera que a informação chegue até eles, mas vão atrás daquilo que lhes interessam. Cada usuário é também um criador de conteúdo, podendo se tornar um influenciador positivo ou negativo na campanha.

Gostou do artigo sobre marketing político digital? Deixe um comentário ou divulgue este artigo em suas redes sociais.